Weby shortcut
Banner Laboter

Parceiros

Atualizado em 19/11/14 09:24.

O LABOTER tem como estratégia de ação a realização de parcerias com outras unidades acadêmicas da UFG assim como com outras instituições de Ensino e Pesquisa Nacionais e Estrangeiras. Segue alguns exemplos:

 Parcerias do Laboter com o IRD - Institut de recherche pour le développement
 
 
Criado em 1944, o IRD (Instituto de pesquisa para o desenvolvimento) é um organismo público francês voltado ao desenvolvimento dos países tropicais parceiros. Está sob a dupla tutela dos Ministérios da Pesquisa e da Cooperação. Suas pesquisas estão focalizadas nas relações entre o homem e seu meio ambiente e estão distribuídas em seis grandes prioridades: Luta contra a pobreza, migrações, doenças emergentes, mudanças climáticas e riscos naturais, acesso à água e ecossistemas.
 
Mais de 800 pesquisadores e quase 1000 engenheiros e técnicos participam aos grandes temas de pesquisa para um desenvolvimento sustentável. Além de sua sede, o IRD tem 2 centros na França metropolitana e dois 5 centros nas regiões francesas de ultramar. No exterior, o Instituto está presente em 23 países, na África, Mediterrâneo, Ásia, Oceano Índico, América Latina e Pacífico. Atua em cerca de 50 países.
 
As pesquisas são realizadas em parceira com instituições de países tropicais parceiros, por meio de numerosos programas nacionais, europeus e internacionais. Além do mais, o Instituto desenvolve ações de capacitação e animação de redes para o reforçar as capacidades próprias de pesquisa das comunidades científicas do Sul e favorecer sua inserção na comunidade científica internacional. Enfim, participa na transferência dos conhecimentos e na valorização dos resultados da pesquisa para os atores econômicos e sociais dos países parceiros, respeitando os interesses destes.
 
A parceria do IRD com o IESA começou em 2008. Já foram concluídos dois programas, sendo um (BioTEK) financiado pela Agence Nationale de la Recherche (ANR) e outro (BioTEK Cerrado) com apoio do CNPq. O novo programa, RESBIO, é financiado pelo CNPq (Edital Universal n°14/2011) e atraiu outros parceiros como o Centro de Desenvolvimento Sustentável (CDS) da Unb. Este contexto permitiu a presença no IESA de dois professores visitantes (Catherine Aubertin e Geoffroy Filoche) desde 2010.
 
 
Parceria entre o Laboter e a UnB na realização do Projeto ResBio Turismo.
 
No inicio do presente ao ano o Núcleo de Estudos de Festa, Patrimônio e Turismo, que integra o Grupo de Pesquisa Geografia Cultural: territórios e identidades do Laboratório de Estudos e Pesquisas das Dinâmicas Territoriais do Instituto de Estudos Socioambientais da Universidade Federal de Goiás estabeleceu uma parceria com professores Everaldo da Costa e Fernando Sobrinho do Departamento de Geografia do Instituto de Ciências Humanas da Universidade de Brasília para o desenvolvimento do Projeto de Pesquisa Região da Biosfera Goyaz - Cultura e Turismo: Oportunidades de Conhecimentos e Proposta de Estruturação de Novos Produtos Turísticos. Este Projeto é financiado pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás e coordenado pela Professora Dra. Maria Geralda de Almeida.
 
A parceria tem como objetivo fortalecer as relações interinstitucionais das envolvidas bem como oportunizar aos discentes e docentes das Instituições de Ensino Superior a ampliação nas discussões da atividade turística no Estado de Goiás.
 
A equipe executora do projeto composta por docentes e discentes do IES/UFG, da UnB e do IFG já realizou três trabalhos de campo na Região da Biosfera Goyaz. Os produtos deste projeto consistem na proposta de Roteiros interpretativos, na produção de mapas interativos e na capacitação das comunidades envolvidas.
 
  Parceria entre o Laboter e a ONG "Cultura, Cidade e Arte" na realização do Projeto Pro-Cultura.
 
 
A Cultura, Cidade e Arte é uma ONG independente e apartidária, devidamente constituída sem fins lucrativos e tendo como objetivo central, a descentralização do conhecimento. Postula para si o poder de interagir, propor e se comprometer em pesquisas e ações pertinentes às questões socioculturais, ambientais e educacionais.
 
Atua na inter-relação das diversas camadas sociais, em parceria com os setores público e privado, por meio da realização eventos, cursos e ações experimentais pelo prisma da educação integral, bem como, na elaboração e execução de projetos que visam despertar e difundir a consciência critica e a manifestação criativa dos diferentes sujeitos sociais no intuito de contribuir no processo de mobilização e organização da sociedade civil.Formada inicialmente pela ação voluntária e espontânea de pessoas ligadas á área artística e de comunicação, se constituiu legalmente em maio de 2002. Hoje é composta por pesquisadores, professores e profissionais liberais dos mais diversos segmentos.
 
 Parceria entre o Laboter e o Instituto de Pós-Graduação em Geografia de Porto Nacional
 

Por meio de proposta aprovada pelo CNPQ – Edital Casadinho – um grupo de professores do Laboter e do Instituto de Pós-Graduação em Geografia de Porto Nacional – Tocantins, desenvolvem um projeto de parceria estimulada por atividades de pesquisa em conjunto, missão científica, trabalhos de campo, publicação e organização de simpósios. Apesar de o projeto geral englobar projetos particulares, o núcleo central trabalha na elaboração e reelaboração de uma abordagem territorial do Cerrado goiano e tocantinense. Para incrementar a abordagem proposta, o trabalho conta com a aglutinação de temas que envolvem povos indígenas, espaço agrário, organização do trabalho, identidades culturais, dimensões políticas, espaço urbano, fluxos etc. Todos os temas são interpretados a partir de um problema gerador: como o Cerrado goiano e tocantinense se coloca no território brasileiro? Busca-se averiguar as diferenciações regionais, a articulação de lugares e as desigualdades socioterritoriais com a pretensão de alavancar os programas de pós-graduação envolvidos e estimular a pesquisa coletiva e as trocas de experiências.

 

Parceria entre Laboter e IRD, Embrapa Cerrados e CDS (UnB) na realização do Projeto Visões contemporâneas do Cerrado e intersecção de políticas sociais e ambientais – RESBIO Cerrado.

 No ano de 2011, por meio do Edital Universal do CNPq (nº 14/2011), houve a oportunidade de construir o projeto “Visões contemporâneas do Cerrado e intersecção de políticas sociais e ambientais”, o qual conta com as parcerias do Institut de Recherche pour le Développement IRD/França, da EMBRAPA - Cerrados e do Centro de desenvolvimento sustentavel - CDS/UnB. Este projeto, em tese, pretende evidenciar as repercussões das atuais e diversas formas de ocupação do Cerrado nas relações socioeconômicas e culturais no território face às políticas propostas.

Diante disso, é importante ressaltar, que uma das metas desta proposta é justamente reforçar o programa de cooperação com o IRD/França, com o qual já possui parceria e cooperação desde 2008. Além disso, conforme mencionado, firmar colaborações com a EMBRAPA – Cerrados, que participarão do projeto, em síntese, como membros da equipe contribuindo na análise das práticas de gestão dos recursos naturais por meio de intercâmbios de metodologias utilizadas pelos mesmos, referentes ao manejo da agrobiodiversidade associando conhecimento local e científico; e com o CDS/UnB, que tem se especializado na análise de políticas públicas relacionadas ao uso e conservação dos recursos naturais, e das implicações para a sociobiodiversidade.

Fonte: Equipe Executora do Projeto Visões Contemporâneas – RESBIO Cerrado / 2012

 
 
 
 
 
 
Listar Todas Voltar